Aulas De Quadrilha Lajeado RS

Aulas De Quadrilha em Lajeado. Encontre telefones, endereços e informações sobre Aulas De Quadrilha em Lajeado e região. Aproveite e leia o artigo abaixo sobre Aulas De Quadrilha para obter dicas e informações sobre o assunto.

Academia Podium
(51) 3712-3721
Rua Coronel Mussnich 536 - 2 s 102
Estrela, Rio Grande do Sul
 
Academia Corpus
(51) 3712-2489
Rua Chã Chã Pereira 133
Estrela, Rio Grande do Sul
 
Academia Performance
(51) 3751-1805
Rua Barão Rio Branco 627
Encantado, Rio Grande do Sul
 
Academia Movimento & Cia
(51) 3741-0893
Rua Júlio de Castilhos 924 sl
Venâncio Aires, Rio Grande do Sul
 
Bak Treinamento Fisico e Esportivo Ltda
(53) 3025-6114
Rua Tiradentes 2336
Pelotas, Rio Grande do Sul
 
Academia Movimentu's
(51) 3720-3680
Rua Fernando Abott 400 ap 301
Estrela, Rio Grande do Sul
 
Academia Vida Ativa
(51) 3741-8933
Rua Rupert Filho 944
Venâncio Aires, Rio Grande do Sul
 
Academia Saude
(51) 3741-3401
Rua 13 de Maio 1191
Venâncio Aires, Rio Grande do Sul
 
Academia Malhacao
(51) 3784-1277
Rua Leopoldo A Hinterholz 383
Mato Leitão, Rio Grande do Sul
 
Eduardo Antpack
(51) 3472-1796
Rua Frederico Guilherme Ludwig 240
Canoas, Rio Grande do Sul
 

Como dançar quadrilha

Originada na Holanda com influências portuguesas e francesas, a dança chamada quadrilha ganhou o mundo no século XVIII e rapidamente passou a ser cultuada em diversos países, chegando ao Brasil durante o período colonial.No início, a quadrilha seguia uma postura militar, onde uma pessoa dizia frases de comando e os participantes da dança, que formavam casais e dançavam juntos, agiam corporalmente seguindo as palavras ditas anteriormente. Hoje em dia, a quadrilha está associada ao período junino, onde se comemora as festas de São João em todos os cantos do Brasil, principalmente no norte e nordeste, com grupos típicos que mantêm vivas as origens da quadrilha de séculos atrás.Quando chegou ao Brasil, a dança logo ganhou vários adeptos e se modificou de acordo com a vivência e a bagagem cultural brasileira, ganhando mais ritmo, ação e cantigas para a alegria e a confraternização da população. Os instrumentos característicos de um grupo de quadrilha são a sanfona, a zabumba e o triângulo, tocados juntamente com as composições e rimas entoados pelos participantes de uma festa típica que envolve esta dança. Via FlickrQuadrilha BrasileiraNo Brasil a quadrilha tornou-se uma verdadeira festa popular, aguardada com grande expectativa pela população nos meses de junho e julho, período que celebra as festividades de São João.Tudo começa pelo figurino: As moças fazem chiquinhas nos cabelos, criam sardas nos rostos com batom ou caneta, usam saias com estampa xadrez e se apresentam com um chapéu de palha. Os rapazes pintam os dentes de preto, desenham sobrancelhas grossas e retas sobre as originais e usam calça jeans rasgada e camisa xadrez abotoada, além do característico chapéu de palha, assim como as moças.A dança de quadrilha no Brasil está relacionada às festanças do interior do país e é por este motivo que as pessoas se vestem e tentam copiar o linguajar dos caipiras, ou seja, as pessoas que moram e foram criadas em fazendas, sítios e cidades longe da vida na capital.Como se dança quadrilhaA quadrilha é dançada em duplas: Um homem e uma mulher, costumando ter um par de noivos que executam os primeiros passos. Forma-se duas filas onde as damas e os cavalheiros ficam um de frente para o outro, cada qual defronte ao seu par mantendo uma certa distância à frente entre eles. Quando a música começa a tocar os integrantes executam o “balancê” movimentos com o corpo sem sair do lugar. Depois começam os passos característicos da danças que são:Cumprimento: Os cavalheiros caminham, ao compasso do balancê até suas respectivas damas e às cumprimentam, quase se ajoelhando diante de seus pés. Logo após eles retornam para a posição inicial, porém, sem dar as costas às damas. As damas, por sua vez, caminham ao encontro de seus cavalheiros balançando o corpo e os cumprimentam segurando a barra da saia e levantam-a ligeiramente. Depois, voltam aos seus lugares da mesma forma que os cavalheiros. Depois disto, os cavalheiros e as damas caminham até o centro e invertem as posições: cavalheiros no lugar das damas e damas no lugar dos cavalheiros;Marcas ao Centro: Um par de cada vez se encontra no centro para se cumprimentarem e executam os passos que o marcador pedir. Logo após todos terem marcado o centro o passeio começa: Os cavalheiros dão a mão direita para suas damas e seguem a fila ao som da quadrilha, caminhando de braços dados seguindo os demais casais;Troca de Par: Os cavalheiros trocam sua dama por outra que estiver mais próxima e assim vai até ter dançado com todas as outras. As damas fazem os mesmo, dançando um pouco com todos os cavalheiros. Após, segue o passeio e os casais formam um túnel com os braços esticados e os dedos enlaçados ao alto, formando um arco para que um casal por vez passe por todo o túnel, fazendo o arco com os braços ao terminar a passagem;Caminho da Roça: Os cavalheiros e as damas formam uma única fila, um atrás do outro seguindo os pares da quadrilha. Depois eles caminham ao ritmo da música até o marcador dizer “olha a cobra”, fazendo todos caminharem para o lado contrário. Quando ele disser “é mentira” os participantes devem retornar a caminhar na direção inicial;Roda: Em fila única, os participantes dão-se as mãos e começam a se movimentar em círculos ao ritmo da quadrilha, executando todos os comandos do marcador. Quando o marcador pedir “duas rodas” as damas devem fazer uma roda ao centro da roda dos cavaleiros e seguir os comandos do marcador. Depois disso, deve-se voltar à roda original e os participantes passam a girar para a esquerda e para a direita com as mãos dadas;Despedida: O marcador começa a anunciar a despedida, onde os casais se encontram no centro da roda e caminham no balancê em fila para se despedir do público presente, acenando com as mãos e levantando os chapéus em forma de agradecimento. Via FlickrA quadrilha é uma das festividades mais conhecidas e cultuadas no Brasil, principalmente nas escolas e nas academias de dança que oferecem aulas de ritmos diversificados. Os meses de junho e julho são de muita alegria e comemoração para os participantes das quadrilhas que aguardam ansiosos durante todo o ano para celebrar o São João que é nordestino e também brasileiro.