Cadeirinha De Automóvel Paraíso do Tocantins TO

Cadeirinha De Automóvel em Paraíso do Tocantins. Encontre telefones, endereços e informações sobre Cadeirinha De Automóvel em Paraíso do Tocantins e região. Aproveite e leia o artigo abaixo sobre Cadeirinha De Automóvel para obter dicas e informações sobre o assunto.

Atelier de Móveis
(63) 3602-4868
Avenida Machado de Assis 797
Paraíso do Tocantins, Tocantins
 
Móveis Bandeiras
(63) 3602-2005
Avenida Bernardo Sayão 1189
Paraíso do Tocantins, Tocantins
 
Real Móveis
(63) 3602-1472
Avenida Bernardo Sayão 1023
Paraíso do Tocantins, Tocantins
 
Helio's Comércio de Móveis e Eletrodomésticos
(63) 3602-3240
Avenida Bernardo Sayão 1023
Paraíso do Tocantins, Tocantins
 
Lojas Mara
(63) 3602-1711
Rua Alfredo Nasser
Paraíso do Tocantins, Tocantins
 
Armazém Paraíba
(63) 3361-2381
Rodovia BR-153 km 480
Paraíso do Tocantins, Tocantins
 
Só Colchões
(63) 3602-1182
Avenida Bernardo Sayão 1301
Paraíso do Tocantins, Tocantins
 
Móveis Fernandes
(63) 3602-3037
Rua Ceará 1120
Paraíso do Tocantins, Tocantins
 
Armazém Paraíba
(63) 3602-1818
Rua Tocantins 591
Paraíso do Tocantins, Tocantins
 
Eletro Magazine
(63) 3356-1489
Avenida Aeroporto qd 81 lt 12
Peixe, Tocantins
 

Como usar cadeirinha de automóvel

O código de trânsito brasileiro diz que: “para transitar em veículos automotores, os menores de dez anos deverão ser transportados nos bancos traseiros usando individualmente cinto de segurança ou sistema de retenção equivalente” e ainda “dispositivo de retenção para crianças é o conjunto de elementos que contem uma combinação de tiras com fechos de travamento, dispositivo de ajuste, partes de fixação e, em certos casos, dispositivos como: um berço portátil porta-bebê, uma cadeirinha auxiliar ou uma proteção anti-choque que devem ser fixados ao veículo, mediante a utilização dos cintos de segurança ou outro equipamento apropriado instalado pelo fabricante do veiculo com tal finalidade.”Resumindo: o uso de cadeirinhas de bebê nos automóveis, depois de ter sido recomendado e conscientizado, é lei e tem por objetivo garantir a segurança das crianças transportadas. Muitos motoristas, porém, deixam de usá-la por desleixo ou displicência. Outros não sabem como usar e há ainda aqueles que usam de maneira errada.Devemos lembrar que o valor da multa para quem não cumprir esta lei é algo em torno de R$ 200, valor irrisório se comparado à segurança proporcionada pelo uso da cadeira.Agora que já perdeu o medo de dirigir, aprenda neste guia , a garantir a segurança de seus pequenos passageiros, utilizando a cadeirinha e os assentos adequados para cada faixa etária.InstruçõesTipos de CadeiraCrianças de até 9 meses de idadeUtilize um porta-bebê. Trata-se de uma construção rígida associada a um sistema de correias que oferecem conforto e proteção aos bebês, tanto em caso de acidente quanto no transporte do dia a dia, guardando a criança dos possíveis traumas que poderiam advir de irregularidades no asfalto, freiadas bruscas, etc. O posicionamento ideal desta cadeirinha é de costas para o banco dianteiro do veículo, conforme a foto.Crianças entre 9 meses e cincos anosDeve-se utilizar uma cadeira individual presa ao assento traseiro do automóvel. Há no mercado uma grande variedade de modelos deste equipamento. Dê preferência aos modelos que são presos pelo cinto de segurança do próprio carro, o que além de ser mais prático, permite a utilização da cadeira em outros automóveis sem muito trabalho. Certifique-se de que o cinto possui uma correia que passe entre as pernas da criança, uma vez que aqueles que são presos apenas pela cintura ou peito permitem, em caso de acidentes, que a criança escorregue do acento, tornando-se assim inadequados.Crianças de 5 a 10 anos de idadeUtilize o próprio cinto do carro, sempre no banco de trás, utilizando uma almofada ou similar, para proporcionar à criança uma altura adequada para utilizá-lo. Algumas lojas vendem almofadas especialmente desenvolvidas para este fim.Crianças maiores de dez anos podem utilizar o cinto de adultos sem a necessidade de qualquer acessório adicional, a menos que a criança em questão não tenha altura o suficiente.