Ketamina Laranjal do Jari AP

Ketamina em Laranjal do Jari. Encontre telefones, endereços e informações sobre Ketamina em Laranjal do Jari e região. Aproveite e leia o artigo abaixo sobre Ketamina para obter dicas e informações sobre o assunto.

Drogafarma
(96) 3621-3985
Avenida Tancredo Neves 101
Laranjal do Jari, Amapá
 
Droga Farma
(96) 3621-1334
Avenida Tancredo Neves 152
Laranjal do Jari, Amapá
 
Drogaria Jj
(96) 3521-1208
Rua Joaquim Caetano da Silva 840 A
Oiapoque, Amapá
 
L e V Aguiar
(96) 3223-2437
Rua Guanabara 932 lj A
Macapá, Amapá
 
Drogaria Econômica
(96) 3251-5456
Avenida José Lino Ramos 61
Macapá, Amapá
 
Big Farma
(96) 3621-3100
Avenida Tancredo Neves 141
Laranjal do Jari, Amapá
 
Farma Francy
(96) 3222-5960
Avenida Procópio Rola 595
Macapá, Amapá
 
Brasília Farma
(96) 3281-2695
Rua Adalvaro Cavalcante 1621 tér
Santana, Amapá
 
Farmácias Parafarma
(96) 3281-1446
Rua Ubaldo Figueira 1168
Santana, Amapá
 
Droga Center
(96) 3242-4333
Rua Hildemar Maia 2641
Macapá, Amapá
 

Tudo sobre ketamina

Ketamina é uma substância conhecida também como K (quêi), key, special K e vitamina K.O hidrocloridato de ketamina é uma substância geralmente utilizada como um anestésico em animais e também em seres humanos. Desde o final da década de 60 esta substância passou a ser utilizada na fabricação de drogas. Os usuários da droga conhecida como “ecstasy” são os mesmos que passaram a utilizar a ketamina, que se tornou popular entre os jovens nas festas raves.Apesar de a ketamina ser uma substância considerada lícita por médicos e veterinários, os quais fazem o uso correto da ketamina, atualmente a substância passou a ser controlada de forma mais rígida, pois possui poderes alucinógenos que passaram a chamar atenção de um público que não deveria fazer o uso da substância deliberadamente. Via FlickrEsta substância é encontrada na forma líquida e geralmente é comercializada em ampolas, porém pode-se encontrar a ketamina em pó. Pelos profissionais da área da saúde e pelos veterinários, a substancia é utilizada em sua forma líquida, já os “usuários” da substância, que a utilizam de forma indevida, preferem a ketamina em pó.A substância vem sendo controlada da forma mais ferrenha pelas entidades federais, porém a substância chega à mão dos “usuários” através do desvio realizado por clínicas e farmácias. A venda da substância não é permitida para pessoas físicas.Esta substância, quando em sua forma líquida, passa por um processo de secagem, para que seja transformada em pó e utilizada por dependentes químicos.“K” é um anestésico que quando ingerido por seres humanos, como droga, pode produzir efeitos que variam entre a euforia, paranoia, tédio e alucinações. Há relatos de que a ketamina produz uma sensação como se o usuário estivesse saindo do próprio corpo, este efeito é chamado de exteriorização, outros relatam terem se sentido mais próximos da morte. Além disso, a ketamina pode ainda dar sensações como dormência, perda de coordenação motora, sensação de invulnerabilidade, rigidez muscular, agressividade, comportamento violento, fala arrastada, exagerada sensação de força e olhar fixo ao vazio. Via FlickrO uso excessivo pode causar depressão respiratória, além de ser um forte anestésico que pode fazer com que o usuário atente contra sua própria vida ou cause danos muito sérios a si mesmo. Esta substância ainda causa uma sensação de intensificar as cores e os sons.Os efeitos de “K” são muito intensos nas primeiras horas, logo após o consumo, mas pode se prolongar por até 6 horas. Há casos em que, para o usuário ficar em estado normal, ele precisa de um ou até dois dias para liberar-se de todos os sintomas desta substância.Para eliminar essa substância, por completo, do organismo, pode ser necessário um tratamento de meses. Ela prejudica a memória a curto prazo e, mesmo que sejam ingeridas baixas dosagens, a ketamina pode produzir efeitos rápidos, porém desastrosos.Quando administrada em doses muito altas, a ketamina provoca vômitos e convulsões, e pode levar à morte. Mesmo que o dependente químico se libere do uso desta substância, pode ser que em até um ano ele ainda sofra sequelas relacionadas ao uso contínuo. Via FlickrAtualmente esta substância não é administrada por médicos em seres humanos e seu uso tem sido estritamente veterinário, como “tranqüilizante de cavalos”.Não se indica o uso da ketamina como droga entorpecente, pois seus efeitos podem ser desastrosos e muitas vezes irreversíveis.